As famosas condições nas quais o menino Jesus nasceu foram, apesar de tudo, pré estabelecidas pelo próprio Deus com um propósito supremo. Você se lembra que não havia lugar para eles nas casas dos moradores de Belém nem ao menos na hospedaria. A solução encontrada foi ir para uma estrebaria, um lugar onde os pastores guardavam seus animais. Lugares frios, desconfortáves, sujos, com cheiro de fezes e urina de animais. Sem dúvida, o último lugar do mundo a ser escolhido para o nascimento do Filho de Deus.

Jesus, mesmo sendo Deus, não teve uma maternidade; não teve um obstetra, nem ao menos uma parteira; não teve um pediatra para recebê-Lo; não teve um ambiente assépco; Jesus não teve ao menos um berço onde pudesse ser colocado, foi colocado em panos, no meio da palha pisada pelos animais, em uma cidade pequena e desprezível. Mas em tudo isso, em Seu propósito soberano, Deus estava nos ensinando a razão pela qual Jesus veio a este mundo.

Mas por que Jesus precisou nascer em uma estrebaria?

Na estrebaria Jesus participou da nossa pobreza para compartilhar conosco da Sua riqueza;

Na estrebaria Jesus participou da nossa exclusão para compartilhar conosco da Sua inclusão no Reino de Deus;

Na estrebaria Jesus parcitipou da nossa injustiça para compartilhar conosco da Sua jusça;

Na estrebaria Jesus participou da nossa sujeira para compartilhar conosco da Sua pureza;

Na estrebaria Jesus participou da nossa humanidade corrompida pra compartilhar conosco da Sua divindade incorruptivel;

Na estrebaria Jesus participou da nossa terra impura pra compartilhar conosco do Seu céu sem pecado;

Na estrebaria Jesus participou da nossa vergonha para compartilhar conosco da Sua honra;

Na estrebaria Jesus participou conosco de um corpo mortal para compartilhar conosco do Seu Espírito vivificante;

Na estrebaria Jesus começou a participar da nossa morte para compartilhar conosco da Sua vida eterna;

Mas a realidade última é que nós somos como aquela estrebaria. Suja, excluída, desprezível, dentre tantas outras condições impróprias para alguém digno viver, mas que mesmo assim recebe o Filho de Deus no seu seio, torna-se um ambiente de realeza, puro e santo por causa Dele.

E este é propósito supremo do nascimento de Jesus. Nos fazer reconhecer que nossa condição humana é a pior possível diante de Deus, mas que diante disso, por Sua graça e misericórdia, Ele veio compartilhar conosco da Sua condição divina e perfeita, para que pudéssemos ser aceitos diante de Deus.

Deus nos amou tanto que entregou e submeteu Seu Filho às condições mortais a que estamos submetidos para que recebêssemos as condições e os direitos de Filho que Ele tem desde eternidade.

Um natal feliz é um natal onde alguém reconhece as péssimas condições em que se encontra diante Dele e recebe as boas notícias de que Ele nos quis mesmo assim e que veio comparltihar conosco da Sua condição perfeita e santa.

Sendo assim, desejo a você um feliz natal. Que as boas notícias de imensa alegria alcancem você e toda sua família. Que Ele ocupe o lugar que Lhe é devido!

Deus te abençoe.

Jonatas Leonio
Insta: @primeiro_jesus

Comentários

Comentários

Comentários

Comentários

© Copyright - JesusCopy