“E apartou-se deles cerca de um tiro de pedra; e, pondo-se de joelhos, orava,
Dizendo: Pai, se queres, passa de mim este cálice; todavia não se faça a minha vontade, mas a tua.
E apareceu-lhe um anjo do céu, que o confortava”
(Lucas 22:41-43)

Sempre me pareceu estranho um anjo a confortar o próprio Deus, você não acha?! O Senhor me levou a pensar na missão de Jesus aqui na terra. Penso que o Mestre veio com o propósito de sofrer, de se enfermar, de carregar dores e pecados (Isaías 53). Ele sabia muito bem que aquele que tocasse num leproso ficaria impuro, mas ele aceitou ser impuro para que o outro fosse purificado. Ele sabia que não era correto andar com ímpios, se envolver com pecadores, se assentar entre escarnecedores (Salmo 1), porém, ele nunca rejeitou mulheres e homens pecadores, cobradores de impostos fraudulentos, ladrões, e até mesmo aos fariseus hereges ele pregava o evangelho verdadeiro!

Acho que tudo isso custou muito caro a Cristo! Ele sempre soube que o pecado fazia separação entre Deus e os homens, e, muito embora tivesse passado toda a eternidade em comunhão com o Pai, nesse momento Ele era um homem, alguém sujeito ao peso do pecado, alguém que sangra, alguém que pensa em desistir! Acho que toda vez que Jesus perdoava um pecado, era colocada mais uma pedra no muro de separação entre Ele e Deus, visto que perdoar o pecado era sinônimo de assumir a culpa e a responsabilidade de pagar por aquele erro. Ele tirou de mim e colocou sobre si. Quando Jesus foi ao monte orar, o muro já estava construído, o Filho e o Pai estavam separados, horas mais tarde ficaria exposto que Jesus estava desamparado (Mateus 27:46), o pecado da humanidade inteira separava aqueles que sempre andaram juntos. Nesse ponto, eu comecei a me lembrar que no Velho Testamento Jesus aparece entronizado por anjos, por serafins que louvavam Seu nome continuamente (Isaías 6), esse era o ambiente que ele se acostumou, o ambiente do céu era bem diferente do ambiente da solidão, era muito melhor estar entre os anjos, era mais confortante ficar num ambiente celestial do que estar numa batalha espiritual, do que estar desamparado, do que estar sozinho, sem ninguém dos povos ao Seu lado (Isaías 63: 1 – 3).

Sabe o que eu acho? Acho que Jesus sentiu saudades! Saudade de falar com Deus a toda hora, saudade de estar entre os anjos, saudades de Sua terra, Jerusalém celestial! Me lembro de uma amiga que, contrariada, morou 8 anos no Canadá e uma vez por semana ia até uma loja de artigos brasileiros para alugar um VHS que tivesse um capítulo qualquer de alguma novela ou série brasileira. Certamente isso confortaria seu coração e traria um pouco do ambiente brasileiro para mais perto, mataria um pouco da saudade. Meus pais saíram do ambiente rural há mais de 30 anos para morar em Salvador, mas a maior alegria da minha mãe é encontrar alguma loja que venda artigos de fazenda, pois isso conforta seu coração com relação à saudade de suas raízes e sua infância.

Naquele momento o Pai não poderia voltar atrás no Seu projeto, não dava para “aliviar a barra” para Jesus, então, foi enviado do céu um anjo para confortar o coração de Jesus, para lembrar a Ele que dentro de pouco tempo o sofrimento acabaria e aquele ambiente de eternidade seria de novo o Seu lar! O anjo era uma doce lembrança da terra que o Mestre tanto sentia saudade! (Salmo 137)

Depois de todo esse sermão (risos), posso afirmar que seria irresponsável de minha parte lhe dizer que a sua vitória será decretada hoje, que todos os seus problemas serão resolvidos em um piscar de olhos, que sua todas as suas dívidas desaparecerão ou que sua doença sumirá agora! Havia um propósito na morte de Jesus e, por mais que doesse, o Pai não poderia livrá-lo, morrer era necessário, me corta o coração pensar em Jesus dizendo, “Pai, se queres, passa de mim esse cálice…” e Deus respondendo, “Não, meu Filho, eu não quero, esse cálice é Seu!”, mas foi isso que aconteceu! Jesus teve que morrer, minha colega só voltou do Canadá 8 anos depois, minha mãe jamais será criança novamente! Até que o plano do Senhor se cumpra, eu não sei quanto tempo você estará em luta, mas eu posso afirmar com grande certeza que há um anjo do Senhor a lhe confortar nesse momento! (Salmo 34:7)

Talvez você esteja com saudade de ter amigos mais próximos, saudade das grandes vitórias que o Senhor já lhe deu, saudade do ambiente festivo e da glorificação que há quando Deus opera milagres, por isso, o Senhor está enviando o Seu anjo para lhe fazer companhia e lhe lembrar do tamanho do poder do nosso Pai, talvez lhe lembrar que o que você está passando faz parte de um projeto eterno, daqui a um tempo você entenderá tudo e nada mais estará encoberto!

[slogan]Mesmo em meio a todas estas dificuldades, um dia, iremos voltar para nossa patria, o céu. Enquanto isso, passe em lugares que lembre este lugar (a igreja), leia um livro que refresque sua memória (a Bíblia), tenha conversas que te arrebate por alguns minutos para sua casa (oração).[/slogan]

Continuaremos orando por você, existe uma missão na sua vida, não desista dela, você é forte, o anjo do Senhor lhe conforta! Se você está sozinha, lembre que uma só pessoa do lado de Deus já é maioria!”

SAULO DANIEL LOPES
saulo_daniel@hotmail.com

Comentários

Comentários

© Copyright - JesusCopy